Guias

terça-feira, 1 de março de 2011

Todos precisamos compartilhar !

O vídeo em língua francesa aqui apresentado não se torna tão difícil de compreensão em virtude até de seus gráficos e números apresentados. É na realidade o que acontece nas ruas e avenidas de quase todas as capitais do mundo, ou seja, o desrespeito aos ciclistas impera em virtude do reinado automotivo. Seja em Paris ou em qualquer capital brasileira, o que podemos constatar é um profundo estado de alerta do ciclista numa situação de rua em que o número de veículos automotores é dominante. Isto se torna desagradável para qualquer um que queira enfrentar o poderio bélico dos motociclistas e motoristas que simplesmente ignoram o ciclista como se não o enxergasse em meio ao caótico trânsito, daí o termo usado no vídeo como “ponto cego” para o ciclista. Claro que cenas como essas não seriam possíveis de edição em Amsterdam ou Assen na Holanda, por exemplo. Lá a realidade é outra. As estatísticas exibidas no início mostram que em Paris, e certamente para o resto do mundo em que há dominância do carro, 47% dos trajetos realizados por automóveis estão abaixo dos 3 km, 22% estão abaixo de 1 km e 12 % estão a menos de 500 metros, surpreendente não é mesmo!? As situações e cenas mostradas que infringem o direito de ciclistas serão facilmente reconhecidas por quem anda de bicicleta. A importância de movimentos mundiais do cicloativismo não é utopia, mas uma realidade que precisa de manifestação e garra na conquista do direito universal para que um ciclista possa ir e vir com segurança.  As leis até existem em todos os lugares, mas falta rigor e fiscalização para o cumprimento delas. Na prática é como se não existissem! O cicloativismo é para que a sociedade enxergue o ciclista “oculto e esquecido” e para que as autoridades exerçam o cumprimento da lei que nos garante compartilhar o trânsito, nada mais!

2 comentários:

Rogério Leite disse...

Rebloguei o video, com um texto sobre a falta universal de respeito com os ciclistas até em PARIS! Decepção! Achei que lá estava melhorzinho!

DJANILSON disse...

Oui Monsieur Rogério, precisamos compartilhar ! Abçs.