Guias

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

As mulheres e os grupos de passeios ciclísticos

Percebe-se claramente que existe certa relutância por parte das mulheres em geral quando o assunto é a bicicleta. Poucos compreendem essa realidade que é peculiar do público feminino. As mulheres estão cada vez mais adeptas em virtude de certos detalhes que passam até despercebidos, mas muito importantes poder aqui relatar. Desde que sua utilização não seja para o trabalho necessário, a mulher enfrenta resistências para o lazer, passeio e esporte. Dentre muitos fatores só conhecidos por ela, acredito que muitas razões podem ser compreendidas. Para elas é de suma importância que a socialização com os grupos de passeios aconteça de forma sólida e confiável, bem como regado de planejamento e respeito. Ficar para trás no grupo de vários ciclistas é algo decepcionante para elas e para qualquer um na verdade. O ambiente precisa ser favorável e uniforme. As metas do passeio precisam ser conhecidas e planejadas sem surpresas. A participação de um de seus amigos de confiança se torna um convite irrecusável. A presença de outras mulheres ciclistas é muito importante para o diálogo e troca de experiência que só elas conhecem bem. A segurança é item fundamental que precisa ficar bem explícito sobre condições de estrada e trânsito do percurso. A obediência por parte de todos quanto às regras estabelecidas no trajeto garante mais confiabilidade às mulheres. Os exibicionistas de plantão não agradam mulheres, portanto os ‘palhacinhos’ precisam ser desviados para o circo mais próximo. A presença de alguém que resolva panes mecânicas é relevante para todas elas. A inclusão de mulheres é cada vez maior quando existe um comando no grupo que é democrático e respeitado por todos. Muitas outras questões poderiam aqui ser incluídas para o entendimento do ponto de vista delas, entretanto vejo com grande admiração o aumento cada vez maior da beleza feminina nos passeios com bicicletas. Quando isso ocorre é um bom sinal de amadurecimento dos diversos grupos ciclísticos por trilhas e passeios, afinal esse é o termômetro de grupos saudáveis e maduros.

6 comentários:

Roseli Ronchesi disse...

Mais um texto inteligente, pertinente, de bom senso. Parabéns. Acho que conseguiu falar muito bem pelo público feminino!!

DJANILSON disse...

Obrigado Roseli, suas sugestões serão sempre bem-vindas!

Bikelando disse...

Oi Djanilson,
Adorei o post! Felizmente a cada dia mais mulheres estão aderindo ao uso da bicicleta (seja para o lazer, como meio de transporte ou estilo de vida). Isso realmente mostra o amadurecimento do grupo de ciclismo em si. Concordo muito com o que você escreveu. Tem meninas que até se organizam para ensinar, acolher e motivas outras meninas. Aqui em SP temos o pedalinas, um grupo muito bacana que mensalmente se reúne para pedalar e além disso. Um exemplo é já nesse próximo sábado, uma oficina para meninas (mecânica básica, coisa que todo ciclista deve saber).

DJANILSON disse...

Oi Michelle, valeu sua opinião e participação. Acompanho as atividades do pedalinas pelo twitter e vejo com muita admiração. Parabéns a todas vocês!

Rogério Leite disse...

heheh. colega, vou repassar este post para alguns organizadores de passeios, e dar uma turbinada no twt. Sempre lúcido, bem escrito e bem oportuno!

DJANILSON disse...

Grande abraço, amigo Rogério! Qualquer dia apareço no Corujaqueira.