Guias

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Conheça o selim!

Esse componente é de fundamental importância para quem procura bem-estar em suas pedaladas. O selim suporta grande parte do peso corporal do ciclista e o desafio ergonômico das peças tenta diminuir o desconforto da pressão exercida sobre a região perineal. As bicicletas reclinadas permitem melhor posicionamento e descanso na região inferior do quadril, mas são as bikes convencionais (MTB e Speed) dominantes no mercado e que exigem mais atenção na hora de instalar esse acessório. A suavidade do material fabricado, a firmeza da superfície e o contorno do formato são fundamentais numa sela que não cause transtornos ao assoalho pélvico. Entretanto, devemos ter sempre em mente que cada pessoa tem uma estrutura óssea particular, portanto, sem generalizações! De modo amplo, podemos afirmar que na bicicleta urbana em que a posição do ciclista é mais ereta, deve-se dar preferência aos selins acolchoados com gel e que possuam uma base mais larga. A presença do bico da sela tem por função manter o equilíbrio e melhorar o domínio da bicicleta, mas por outro lado a forma como nos inclinamos sobre a bicicleta é que vai nos indicar sobre sua necessidade ou não. Os selins fenestrados ajudam a reduzir a pressão na área genital, mas podem ser um incômodo para mulheres ciclistas pela pressão irritante exercida sobre as paredes genitais. Devido às diferenças anatômicas que constituem os quadris dos homens e mulheres, os selins devem possuir área suficiente para um apoio confortável dos ossos inferiores do quadril e evitar maiores traumas na região perineal. A regulação da altura também não deve ser negligenciada para que se obtenham bons resultados no conforto de curtas ou longas pedaladas. Uma maneira rápida de se avaliar a altura correta é sentar-se na bicicleta e encontrar a posição em que, durante a pedalada, o joelho esteja levemente dobrado quando na posição do pé mais embaixo e nunca deixar a perna numa posição totalmente esticada e reta. Se, por outro lado, a altura da sela for muito baixa ocorrerá maior esforço de músculos e joelho com desgaste desnecessário. Portanto, deve-se ter mente que existem no mercado selins para MTB, estrada e para uso urbano. Cada tipo de utilização merece sua atenção na hora da compra, mas o ideal mesmo seria que o assento fosse testado por algumas semanas antes da escolha para se ter a certeza de qual se adapta mais a seu porte físico e forma de uso.

4 comentários:

Rogério Leite disse...

Esta semana um amigo me mostrou o que ele comprou para a bike dele. Pense num selim urbano gigante, bem almofadado, largo e com molas embaixo. Disse que era um verdadeiro SOFÁ em cima da bike. Ele é médico, pedala por prazer e a bike dele é para cicloturismo, da Caloi. O conforto sobre rodas! O meu selim atual é de MTB, que serve porque a minha bike é realmente para todo serviço, precisa ter para trilha, rua, passeio urbano, etc... Mas quando for usar uma apenas para trabalho, com certeza colocarei um sofá destes. Não tem por que sofrer na buraqueira de nossas ruas. Ai o pedalar vai ser só alegria! hehehe

DJANILSON disse...

Opa, gostei da novidade. Se tiver uma fotinha do 'sofá', eu agradeço. Um abrç.

daguvasco disse...

O banco da minha 1 é um verdadeiro sofá, não troco por nada, ate tentei por um de MTB fininho mas no primeiro passeio (ctba-BC/SC) não aguentei dei-o para meu irmao e retornei ao sofá.
Da 2 é um semi sofa, rs, mas confortavel igual.
Dizem que fica feio pra bike, mas quero conforto e não beleza, mesmo pq a 2 é feia pacas ausdhausdhaudhaudhaud
aquele

DJANILSON disse...

Também acho que o conforto é o ítem principal,afinal pra pedalar vários Kms tem que chegar na boa!