Guias

terça-feira, 6 de abril de 2010

Bicicleta da Muléstia!

Andar de bicicleta
Não é coisa discreta.
Bota roupa colorida,
Até capacete salva-vida,
Fica todo pintoso,
Só motorista acha horroroso.
Fico danado de ver
Quando carro passa por você.
Buzina sem ter hora
Só procê ir'embora.
É que a banheira de lata
Vê sua bike uma coisa chata.
Eita coisa danada!
Ô briga safada!
Essa cidade num conhece
Quanto a bicicleta merece,
Pois é no mundo de pedalar
Que o planeta há de se preservar.

2 comentários:

Rogério Leite disse...

hahahah..."fica todo pintoso" hahaha... não sabia de sua verve poética! Sò falta o repente!

Alex L. disse...

Gostei dos versos...
Mas o lugar de bicicleta é nas ruas mesmo... Não há cidade no mundo em que o tráfego de bicicletas aconteça apenas em ciclovias ou ciclofaixas(somos bem desprovidos aqui em Mossoró). Compartilhar a rua e respeitar a vida é preciso e deve estar acima de tudo. Infelizmente, isso nunca foi dito aos motoristas, que só escutam falar em velocidade, potência e maneiras de “se dar bem” com um carro.