Guias

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Um veterinário, um pneu e uma bicicleta

Esse vovô aí do lado é nada mais, nada menos que o pai do pneu de sua bicicleta como se conhece hoje, ou seja, amortecido por uma camada de ar entre o aro e a borracha. John Boyd Dunlop (1840-1921) foi veterinário em Belfast na Irlanda. Na época, a cidade era pavimentada com pedras irregulares e muito perigosas para carroças e bicicletas. Em cada trajeto realizado, Dunlop percebia o desconforto trazido por aquelas rodas de madeira ou até mesmo em ferro. Mesmo utilizando uma cobertura de borracha, as rodas ainda eram desconfortáveis. Diante das reclamações de seu filho que costumava brincar em seu triciclo, ele observou que algo poderia ser melhorado... e experimentou uma transformação que deu certo. Ele envolveu as rodas com camadas de tubos feitos de lona e borracha, inflou-os com uma bomba usada em bolas de futebol e assim percebeu o maior conforto de seu pequeno filho nas ruas de pedras. O sucesso foi total em sua cidade. Em 1888, Dunlop patenteou a invenção e iniciou uma produção em escala no ano seguinte. Anos mais tarde, eis que surge a notícia que sua invenção já havia sido patenteada em 1845 por William Thompson com uma idéia similar e menos interessante do ponto de vista ciclístico e comercial. A companhia de Dunlop comprou os direitos de Thompson por uma fortuna, tendo todos os direitos para sua produção tal qual se conhece hoje. Sete anos depois, Dunlop vende sua companhia para Harvey Du Cros e vai morar em Dublin. A empresa Dunlop Rubber Co Ltd prospera pela importância global do pneumático, mas surpreendentemente seu fundador não ganhou muito dinheiro com a idéia. Dunlop morreu em Dublin no ano de 1921. Apesar de não ter sido, historicamente, o primeiro que patenteou a invenção do pneu, ainda é considerado o pai dos pneus pelo sucesso na criação e implementação do uso através de sua industrialização.

2 comentários:

Walter Leis disse...

Parabéns pelo blog! Estou no vácuo.
Um abraço.

DJANILSON disse...

Caro Walter, sinto-me honrado por sua visita e elogios. Seu blog foi um dos primeiros que me inspiraram a concretização deste projeto. Muitissimo obrigado e volte sempre! Gde Abç.